OrMM – Ordem dos Médicos de Moçambique

Website em remodelação para melhor servirmos e pelos transtornos que possamos causar pedimos sinceras desculpas.

Maputo | Bairro da Coop

Rua Padre João Nogueira | Nr. 37 | R/C

+258 21 902563 | +258 82 002 7356

Atendimento

Estamos abertos

Segunda - Sexta: 8:00 - 17:00

Os desafios e os principais entraves para conseguir atingir esses objectivos

BastonarioPB

Professor Doutor António Eugénio Zacarias | Ordem dos Médicos de Moçambique

Recentemente empossado Bastonário da Ordem dos Médicos de Moçambique, Eugénio Zacarias, de 52 anos, vê dado o primeiro passo de um mandato que visa, acima de tudo, defender a qualidade, independência e regulação do exercício da profissão médica. Nascido em Sofala, na Beira, é não só docente da cadeira de Medicina Legal, na Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, como também é perito da ONG Justice Rapid Response, que auxilia o Tribunal Penal Internacional e as Nações Unidas na investigação médico-forense de crimes contra a humanidade, genocídios e crimes de guerra.

Depois da tomada de posse, quais são os desafios desta nova direcção?
Os desafios são muitos. Em primeiro lugar é exactamente o de dar oportunidade aos médicos de comunicar com a ordem. Temos de criar todas as condições necessárias para o exercício da actividade médica. Não temos uma sede onde os médicos possam ir para se comunicarem com a ordem e com os seus órgãos. Por isso, teremos de criar as delegações provinciais, promover o ensino da medicina, pré-graduação e pós-graduação. Enfim, o acto médico, o regulamento, a promoção dos pórticos de ética e inteligência, etc. Iremos «atacar» tudo isto por fases.

Na sua opinião, quais são os principais entraves para conseguir atingir esses objectivos?
Os entraves existirão, naturalmente. Como referimos no nosso discurso eleitoral, a campanha é longa e árdua. Sabemos que há entraves conjunturais, estruturais, quer do ponto de vista político, quer do ponto de vista de como as coisas estão a ser feitas, das instituições do Estado. Mas a Ordem dos Médicos foi criada para defender a classe. E é nessa perspectiva que pensamos vencer. Dialogando, ouvindo e também pondo as nossas ideias, as nossas opiniões, de acordo com o que for consensual entre a classe dos médicos.

Fonte: http://www.villasegolfe.com/

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Close Menu